Post

Mais de 30 anos de música

Mais de 30 anos de música

Pessoal, estou escrevendo este “post” para dizer que meu dvd/doc em homenagem aos meus 30 anos de carreira (completados em 2011) está começando a chegar nas lojas de todo Brasil até o carnaval 2014.  O diretor Felipe Mansur, eu e todo o pessoal da Cine e da S de Samba estamos realmente muito satisfeitos com o resultado do material!

E aproveitando o “post”, quero também fazer um ligeiro apanhado das coisas das quais tenho muito me orgulhado nestes pouco mais de 30 anos de carreira. Muita gente se lembra de meu começo na música, cantando com meu querido pai, Jair Rodrigues, e da bela sequência nos anos inesquecíveis como integrante da Turma do Balão Mágico. Só como curiosidade, gostaria de lembrar que eu NÃO estava presente no disco que lançou o estrondoso sucesso “Superfantástico” em 1981 (se não stou enganado sobre a data correta). Esta canção é do disco 2 da Turma e eu só me juntei a eles no disco 3 (o da capa abaixo). Muita gente aposta as calças na certeza de que eu gravei esta música naquela época!! hahahahahaha.

foto1

foto2

Desde meu começo no início da década de 1980, nunca passou por minha cabeça parar de trabalhar com música. Tal expressão artística é certamente uma de minhas grandes paixões na vida e descobri isso ainda quando muito criança. O Balão Mágico foi indubitavelmente um grande marco em minha carreira, pois me apresentou para todo o Brasil através do programa diário na TV Globo e dos três dos cinco discos lançados pela gravadora CBS. Por conta desta exposição toda (afinal, a Globo tem sido o principal “olho mágico” na porta cultural de muitos brasileiros há décadas) muita gente pode ter a impressão de que, desde o término do grupo infantil, não tenho trabalhado muito com a música ou com o “show business”. Se tal impressão é relacionada ao “show business”, ela não está muito longe da verdade, já que me nego a me considerar uma “celebridade” de TV (e, talvez, não seja mesmo). Agora, se a impressão é relacionada à música, aí me sinto obrigado a fazer ressalvas. Nunca – e digo NUNCA – parei com a música. Jamais!! Não é raro acontecer de algumas pessoas me pararem na rua e perguntarem se desisti de cantar, pois nunca mais me viram me apresentando na TV. Respondo sempre educadamente que não é o caso e digo que continuo apaixonado por música e fazendo minhas produções mesmo que longe da telinha (apesar de que, vira e mexe, estou em algum programa televisivo também). Ninguém obviamente tem a obrigação de acompanhar o que tenho feito nos últimos 25 anos, ainda mais no ambiente da música independente que tenho frequentado desde minha ida à faculdade Berklee College of Music no começo dos anos 90. Mas também não tenho feito poucas coisas assim para não serem notadas. Muitas destas pessoas, que podem pensar que parei ainda criança, provavelmente “esbarraram” em alguma produção minha por aí, sem nem saber que eu ou minha produtora de áudio (www.sdesamba.com.br) poderíamos ser os responsáveis.

Meu primeiro trabalho como produtor fonográfico foi no disco de minha irmã Luciana Mello (ainda assinando Luciana Rodrigues) de 1994.

foto3

A partir daí produzi muitos outros artistas, incluindo na lista nomes como Jair Rodrigues, Tom Zé, MPB4, Wilson Simoninha e tantos outros.

foto4

foto5

foto7

foto8

Dos meus trabalhos como compositor, produzi todos os mais de 12 discos próprios lançados por gravadoras como Trama e meu selo, S de Samba. Compus até aqui mais de 300 canções e muitas delas foram gravadas por artistas que admiro e respeito. Pedro Mariano, Jair Rodrigues, Luciana Mello, Ed Motta, Ney Matogrosso, Simoninha, Patrícia Marx, César Camargo Mariano, Sônia Rosa, Uri Caine, Graça Cunha, Grooveria, Patrícia Coelho, Thiaguinho, Gilberto Gil e vários outros já me deram a honra de ter inúmeras de minhas canções interpretadas por seus belos instrumentos. Algumas destas composições tocaram no Brasil inteiro e já fizeram parte da trilha sonora de muita gente. Voz no Ouvido (gravada por Pedro Mariano), Simples Desejo (minha e de Daniel Carlomagno gravada por Luciana Mello, Ney Matogrosso e, mais recentemente, em um dueto de Thiaguinho e Gilberto Gil), Tiro Onda (gravada por mim e trilha do personagem “Foguinho” da novela Cobras e Lagartos), Evil Diva (gravada por Tabatha Fher e tema da personagem Tereza Cristina na novela Fina Estampa) são alguns exemplos que posso oferecer.

foto9

foto10

foto11

Menos evidente, mas não menos importante, é o trabalho que tenho feito, há mais de 15 anos, no meio publicitário. A S de Samba (minha em sociedade com Wilson Simoninha, Joãoponês e até recentemente com Dimi Kireeff) tem sido uma referência na produção de “jingles” e trilhas para comerciais de rádio e tv, filmes e séries. Temos criado muitas canções memoráveis para este mercado e continuamos a trabalhar com muito amor e determinação em parceria com agências, produtoras de vídeo e clientes. Eu pessoalmente já compus para marcas como Renault, Dove, Palmolive, Fisher-Price, Fraldas Turma da Mônica, Fiat e muitas outras.

Clique aqui para ver algumas trilhas produzidas pela S de Samba.

Estes primeiros 30 anos de carreira foram absolutamente inesquecíveis para mim. E espero que eu tenha a chance de muitos outros anos para demonstrar o meu completo amor pela arte musical. Mesmo que você não tenha me acompanhado nos primeiros 30, torço para que possa chamar a tua atenção nos próximos com algum som ou alguma canção minha. Se conseguir te emocionar ou te fazer soltar um sorriso ou uma lágrima qualquer, minha recompensa já está estabelecida. E como costumo escrever em meus autógrafos por aí, desejo sempre muita música na alma de todos nós! Que venham os próximos 30…

Posts Relacionados

4 Comments

  1. Rose Passos

    Acho que na vida, só quando coisas triste acontece na vida de pessoas que amamos. Que nos faz observar quanto essa pessoa esta triste com esse acontecimento, nos mostra o quanto a amamos. Estamos com a mesma idade e quando fez a musica tira onda, lembrei: Nossa! Ele foi tão importante na minha infância e eu deixei acompanhar sua carreira. Hoje com o falecimento do seu pai Jair Rodrigues. Me perguntei quantas vezes deixamos de dizer ou mostrar para outra pessoa o quanto a amamos? E digo que EU TE AMO, mesmo que seja depois de 30 anos. E que tenha muita musica na alma!!!

    • Jair

      Muito obrigado pela mensagem, Rosa!!! Grande beijo

  2. Ana Paula Leoni

    Parabéns Jairzinho por todo seu trabalho e brilhante carreira, deixando seu legado na música brasileira. Desde criança acompanho seu trabalho, é muito bom olhar para trás e apesar de ter passado tanto tempo, parecer que estamos apenas começando… para mim, isso é sinal de juventude 😉 Tudo de bom pra você! Ana Paula Leoni

    • Jair

      Muito obrigado por sua carinhosa mensagem, Ana Paula! Música na alma!!

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *